Uma investigação sobre o impacto duradouro da exposição ao álcool e drogas durante a vida fetal

É bem reconhecido que o uso de substâncias durante a gravidez pode prejudicar o feto em desenvolvimento, levando a potenciais disfunções cognitivas e dificuldades mentais e comportamentais na vida posterior.

Estudos longitudinal, que acompanham os participantes ao longo de um longo período de tempo, permitem que os pesquisadores examinem fatores específicos que possam influenciar o crescimento e o desenvolvimento de um indivíduo.

Apesar da frequente co-ocorrência de exposição ao álcool pré-natal e casos de maus tratos infantis, tem havido pouca pesquisa investigando a complicada relação entre os fatores e potencial impacto a longo prazo.

Em um estudo recente, publicado no Nordic Studies on Alcohol and Drugs, pesquisadores da Finlândia examinaram dados coletados de jovens nascidos entre 1992 e 2001 para mães com um problema significativo de uso indevido de substâncias durante a gravidez. Os dados de acompanhamento foram coletados por volta de 2007 e 2016.

Os resultados constatam que:

  • Mães que utilizam indevidamente substâncias apresentaram significativa morbidade, mortalidade e perda de produtividade após o parto
  • Durante sua primeira década de vida, as crianças expostas frequentemente usavam serviços de saúde para transtornos mentais e comportamentais, especialmente aqueles que foram colocados em cuidados fora de casa
  • À medida que os participantes se aproximavam da idade adulta, adolescentes expostos e adultos enfrentavam mais dificuldades do que seus companheiros de idade não expostos.
  • Menos jovens expostos concluíram o ensino médio e eram mais propensos a receber assistência social devido a questões mentais e comportamentais.
  • 63,9% dos jovens expostos foram colocados fora da casa dos pais biológicos pelo menos uma vez durante o seguimento

A pesquisa se soma às evidências que ligam a exposição pré-natal a substâncias a consequências adversas ao desenvolvimento. O estudo também sugere, embora não forneça diretamente evidências para o impacto igualmente prejudicial da negligência, abuso e maus tratos.

Outras pesquisas que acompanham os jovens durante a infância até a idade adulta podem se basear em nossa compreensão do impacto da exposição de substâncias pré-natais e pode ajudar a informar a intervenção que pode apoiar os pais grávidas.

Citation
Koponen, A. M., Nissinen, N. M., Gissler, M., Sarkola, T., Autti-Rämö, I., & Kahila, H. (2019). Cohort profile: ADEF Helsinki–a longitudinal register-based study on exposure to alcohol and drugs during foetal life. Nordic Studies on Alcohol and Drugs, 1455072519885719.