Não sem o meu telefone celular: álcool binge beber, violência de gênero e tecnologia na cultura espanhola de intoxicação

Abstrata

A prática do bebedouro tem, nas últimas décadas, consolidado o que é conhecido como a "cultura da intoxicação" entre os jovens da Espanha. Isso coincidiu com o aumento do uso da tecnologia de telefonia móvel e das redes sociais dentro da economia noturna. Nosso principal objetivo é explorar esses novos e potencialmente arriscados usos e comportamentos violentos, através de uma análise dos discursos dos jovens envolvidos. Trata-se de um estudo qualitativo com entrevistas em profundidade (n = 24) de jovens entre dezesseis e vinte e dois anos, residentes em duas cidades do Sul de Espanha: Granada e Sevilha. Achados: nossos resultados demonstram que a violência de gênero está presente nos contextos em que o álcool é consumido intensivamente e está relacionado ao uso do celular em relacionamentos interpessoais ou de casal. Esta violência é praticada principalmente contra as mulheres, que sofrem assédio sexual e violação de sua imagem pública através de tecnologias de informação e comunicação. Nossos dados mostram que a prevenção deve considerar as novas vulnerabilidades que são geradas a partir da problemática associação entre tecnologia e álcool, utilizando estratégias inovadoras que se adaptam aos novos padrões de comportamento juvenil.

Citation
Romo-Avilés, N., García-Carpintero, M. Á., & Pavón-Benítez, L. (2019). Not without my mobile phone: alcohol binge drinking, gender violence and technology in the Spanish culture of intoxication. Drugs: Education, Prevention and Policy, 1-11.
Publication Date
Research Language

inglês

Country
Espanha