Leia e assine a Carta aberta do “Fórum Permanente de Mobilização Contra as Drogas”

Fórum Permanente de Mobilização contra as Drogas

O Fórum Permanente de Mobilização Contra as Drogas foi lançado pelo Ministério da Cidadania na quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020, em Brasília e fez um chamamento para que entidades e sociedade participem do trabalho de prevenção e do combate às drogas. Além do empenho do governo federal em investir em políticas públicas efetivas na defesa e assistência aos dependentes químicos e familiares, a mobilização alertou para os malefícios do uso de entorpecentes.

A proposta também quer conscientizar a população sobre temas centrais, refletindo a posição da população brasileira majoritariamente contrária às iniciativas de legalização das drogas, por exemplo.

Manifesto

Uma carta aberta sobre o tema foi apresentada aos participantes. O manifesto traz diretrizes para o encaminhamento de algumas questões na prática – como a realização de seminários, encontros, eventos temáticos e ações contra as drogas no Brasil. Entidades, representantes da sociedade civil, pesquisadores, professores universitários, artistas e atletas que compareceram ao lançamento do Fórum assinaram o documento.

Segundo o secretário de Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania, Quirino Cordeiro Júnior, a ideia é que a população também participe. “O objetivo é que ele possa ser assinado por toda a população e outras entidades que não estiveram conosco no lançamento. A ideia é termos um manifesto firme, claro, para que a gente possa construir uma sociedade protegida das drogas”, esclareceu o secretário.

O manifesto está online e pode ser acessado aqui.

https://www.peticao.online/carta_aberta_do_forum_permanente_de_mobilizacao_contra_as_drogas

Leia a íntegra da Carta aberta do “Fórum Permanente de Mobilização Contra as Drogas”

Com o objetivo de colaborar na construção de um país protegido das drogas, lideranças de diferentes setores da sociedade brasileira organizam-se no “Fórum Permanente de Mobilização Contra as Drogas”, organismo acima de partidos, ideologias ou religiões.

O uso de drogas está entre as principais causas de acidentes de trânsito, contribui para o aumento do número de suicídios e, tanto pelo consumo quanto pelo tráfico, tira as vidas de milhares de jovens, sendo também responsável pela degradação do ser humano nas inúmeras cracolândias espalhadas pelo país.

Para evitar cenários como esses, o Fórum posiciona-se de maneira favorável a políticas públicas efetivas contra o narcotráfico e na defesa da assistência aos dependentes químicos e seus familiares.

Refletindo a posição da população brasileira majoritariamente contrária às iniciativas de legalização de drogas, o Fórum defende as proibições do plantio, da importação e da exportação, do porte e do uso de drogas ilícitas, tais como a maconha, a cocaína, o crack e a heroína, entre outras.

A prevenção ao uso de drogas, incluindo também o tabaco e o álcool, bem como o atendimento aos dependentes químicos, precisam alcançar toda a população, especialmente os mais vulneráveis, tendo a abstinência assistida como estratégia para a recuperação dos usuários para uma vida plena, responsável e cidadã. Tais medidas, preconiza o Fórum, servem também de estímulo ao enfrentamento à violência, causado muitas vezes pelo consumo e tráfico de drogas em nosso país, ceifando vidas, desestruturando e destruindo famílias.

Para atingir seus objetivos, o Fórum propõe-se a mobilizar a sociedade por meio de seminários, encontros, eventos temáticos e ações contra as drogas no Brasil. Contribuindo, dessa forma, para a efetiva informação da sociedade brasileira sobre os reais malefícios causados pelas drogas e ajudando na sua mobilização em prol de ações que mudem a realidade em que vivemos.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
www.cidadania.gov.br/imprensa

Country
Brasil