Percepções da comunidade escolar sobre a implantação do programa Unplugged em escolas

As pesquisas brasileiras revelam que há uma precocidade na idade do primeiro uso de álcool e outras drogas, o que acaba gerando os riscos do uso nocivo e de consequentes danos à saúde de crianças e adolescentes.

Um estudo epidemiológico nacional publicado recentemente sobre a prevalência de consumo de drogas entre estudantes de 10 a 19 anos em 27 capitais brasileiras apresentou que 60,5% dos estudantes haviam consumido bebidas alcoólicas na vida, 25,5% haviam consumido alguma droga ilícita e 16,9%, tabaco.

Diante desses números, Pollyanna Fausta Pimentel de Medeiros, Ana Paula Dias Pereira, Daniela Ribeiro Schneider e Zila M. Sanchez realizaram um estudo, para analisar as percepções da comunidade escolar sobre o Programa Unplugged, implantado pelo Ministério da Saúde em escolas públicas brasileiras de ensino fundamental II e que no Brasil recebeu o nome de #Tamojunto.

O Unplugged é um programa baseado no modelo de Influência Social Global sustentado pelo tripé: 1) promoção de habilidades de vida, 2) informações sobre drogas e 3) pensamento crítico frente às crenças normativas dos educandos que participam das aulas. É aplicado em sala de aula pelo próprio professor, treinado pelos desenvolvedores, durante 12 aulas, num período de 3 meses.

Participaram do programa 8 escolas, sendo 4 do estado de São Paulo, nas cidades de São Paulo e São Bernardo do Campo, e 4 do estado de Santa Catarina, na cidade de Florianópolis, totalizando 1.833 alunos, distribuídos em 62 turmas. Foi aplicado por 36 professores (São Paulo: 1.210 alunos, 40 turmas e 15 professores – Santa Catarina: 623 alunos, 22 turmas e 21 professores). A seleção das escolas participantes foi definida pelas equipes das secretarias de Educação dos municípios envolvidos.

Esse estudo demonstrou aspectos relevantes da implantação do Programa Unplugged no ambiente escolar e percepções sobre o programa na perspectiva de professores, alunos e administradores. Os resultados do grupo focal permitem o aprimoramento da implantação do Unplugged nas escolas brasileiras e evidenciam que, apesar da potencialidade do programa e das facilidades de implantação, adaptações relacionadas às dificuldades se fazem necessárias para o programa vir a se tornar uma política pública.

Fonte: 
Psicologia Escolar e Educacional

Citation
Pollyanna Fausta Pimentel de Medeiros, https://orcid.org/0000-0003-1679-5330 - Ana Paula Dias Pereira, http://orcid.org/0000-0001-9944-4004 - Daniela Ribeiro Schneider, http://orcid.org/0000-0002-2936-6503 - Zila M. Sanchez, http://orcid.org/0000-0002-7427-7956
Publication Date
Research Language

Portuguese, Brazil

Country
Brazil
Themes