prevenção

Investir em crianças rende mais que a Bolsa

Economista brasileiro diz que investir em crianças rende mais que a Bolsa. O retorno vem da economia que o governo faz ao longo da vida dessa criança. Mas economia em quê? Em violência, por exemplo.

Fonte: Uol Educação, por Mariana Della Barba

Como convencer pessoas que não têm filhos de que o governo deveria investir o dinheiro que eles pagam de impostos em melhorias para a vida de bebês, crianças e suas famílias? Como mostrar que esse investimento vai lhes trazer benefícios mesmo não sendo pai ou mãe?

Estilos parentais e sua importância

Estilos parentais: você sabe qual é o seu e como ele pode influenciar a vida de seus filhos, sua autoestima e seus relacionamentos?

Todos nós sabemos que não existe uma forma absolutamente correta de educar as crianças. No entanto, desde a década de 1930, alguns pesquisadores estudaram diferentes tipos de estilos parentais e seus efeitos sobre os filhos.

Na década de 1960, a psicóloga clínica americana Diana Baumrind estudou, classificou e descreveu a maioria deles. O modelo proposto por ela é amplamente utilizado até os dias de hoje.

O papel do jovem nas políticas públicas sobre drogas

Ministérios da Cidadania e da Justiça e Segurança Pública promovem seminário sobre papel dos jovens nas políticas públicas sobre drogas

Evento integra a Semana Nacional de Políticas sobre Drogas e será realizado na quinta e sexta-feiras (24 e 25.06), com transmissão on-line pelo canal do Ministério da Cidadania no Youtube.

Adolescência: ajude seu filho a evitar as drogas

O abuso de drogas na adolescência pode ter um grande impacto na vida de seu filho. Descubra como ajudar seu filho a fazer escolhas saudáveis ​​e evitar o uso de drogas.

Adolescentes que experimentam drogas colocam sua saúde e segurança em risco. Ajude a prevenir o uso de drogas entre adolescentes, conversando com eles sobre as consequências disso e a importância de fazer escolhas saudáveis.

 

Por que adolescentes usam ou abusam de drogas

Prevenção do uso indevido e do vício de drogas: a melhor estratégia

O uso precoce de drogas aumenta as chances de uma pessoa se tornar viciada. Lembre-se de que elas mudam o cérebro - e isso pode levar ao vício e outros problemas sérios. Portanto, prevenir o uso precoce de drogas ou álcool pode ajudar muito na redução desses riscos.

O risco de uso de substâncias psicoativas aumenta muito durante os períodos de transição.

Para um adulto, o divórcio ou a perda do emprego pode aumentar o risco de uso de drogas. Para um adolescente, os tempos de risco incluem mudança, divórcio familiar ou mudança de escola.

Pais e filhos: relação e prevenção

A relação entre pais e filhos: fundamentos da prevenção do uso de drogas*

Na sua canção "Sapato 36" (1977), diz o cantor e compositor brasileiro Raul Seixas: "eu calço é 37, meu pai me dá 36, dói, mas no dia seguinte aperto meu pé outra vez"; e adiante "porque cargas d'água você acha que tem o direito de sufocar tantas coisas que trago em meu peito".

E conclui com "pai, estou indo embora, quero partir sem brigar, já escolhi meu sapato que não vai mais me apertar".

Saiba mais sobre a ISSUP e o Capítulo Nacional do Brasil

Você tem ouvido falar da ISSUP desde 2016, durante o 4º Congresso Internacional Freemind, que aconteceu na cidade de Campinas/SP.

Foi nesse evento que ocorreu o II International Workshop on Drug Demand Reduction da ISSUP – Sociedade Internacional de Profissionais do Uso, Prevenção e Tratamento de Substâncias.

E-book: "Parents in Prevention" - volume 1

An E-book to support people to keep children and adolescents safe and free from problems related to the use of alcohol and other drugs. In an increasingly fast-paced and dynamic world, more and more people suffer pressures, stress and influence from the environment in which they live, many of these influences are real threats to people's well-being. Therefore, we see children and adolescents increasingly vulnerable and susceptible to adopting risky behaviors, including the use of

Brazilian researchers present a study that brings trends of intimate partner violence in Brazil

Intimate partner violence (IPV) is an important public health problem. According to the World Health Organization (WHO), the overall lifetime prevalence of IPV among women who have already had a partner is about 30%, ranging from 20 to 40% for different regions of the world. Compared to men victimized by IPV, women are more likely to have serious injuries. Important: more than 1 in 10 homicides are perpetrated by an intimate partner, and more than